CNJ - Prêmio reconhece qualidade de gestão de 136 cartórios em todo o país

A Associação dos Notários e Registradores do Brasil (Anoreg/BR) realizou, na última sexta-feira (11/12), a cerimônia de entrega do 16º Prêmio de Qualidade Total. A iniciativa, que conta com o apoio da Corregedoria Nacional de Justiça, reconhece a excelência de gestão e qualidade no atendimento dos cartórios de notas e de registros do país.


Foram 92 serviços extrajudiciais premiados em 2020: 92 na categoria Diamante, 21 na categoria Ouro, 18 na categoria Prata e quatro na Bronze. Nesta edição, ainda foram entregues dois prêmios inéditos. O Rubi Master foi entregue aos 26 cartórios conquistaram quatro prêmios Diamantes consecutivos. Já o Rubi Evolução teve sete unidades premiadas por terem tido oito classificações consecutivas no Prêmio com evolução, incluído o resultado obtido no ano de 2020.


A maior quantidade de premiados foi na Bahia, com 22 unidades, seguido pelo Mato Grosso, com 16, e Goiás e Minas Gerais, ambos com 15. Santa Catarina teve 13 cartórios que ganharam o prêmio, e Ceará e São Paulo, 12.

Veja a lista completa dos ganhadores

Representando a Corregedoria Nacional de Justiça na cerimônia, o desembargador Marcelo Martins Berthe ressaltou que a iniciativa “incentiva a atividade dos registradores e notários brasileiros”. Já a juíza auxiliar da Corregedoria Nacional Maria Paula Cassone, afirmou que, no contexto da pandemia da Covid-19, a premiação de boas práticas evidencia uma ação de governança alinhada ao interesse público, que deve ser continuamente incentivada


“Os cartórios do Brasil estão cada vez mais inovadores, eficientes e à disposição da sociedade brasileira”, afirmou o presidente da Anoreg/BR, Cláudio Marçal Freire. “Cumprimento todos os cartórios que se dedicaram para conseguirem serem auditados virtualmente, e não pouparam esforços para mostrar as suas preocupações com os serviços prestados de acordo com as difíceis regras internacionais de gestão, aliadas às novas rotinas de cuidados com segurança e saúde.”


A cerimônia contou ainda com a participação do conselheiro do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) Henrique de Almeida Ávila, do secretário-geral do CNJ, Valter Shuenquener, e do secretário especial de Programas, Pesquisas e Gestão Estratégica do CNJ, Marcus Lívio Gomes.


Prêmio Continuidade do Negócio


A 16ª edição do Prêmio reconheceu ainda as práticas implementadas sobre Continuidade do Negócio. A Comissão Organizadora destacou, dentre os cartórios auditados, aqueles que apresentaram a iniciativa que melhor representasse o esforço para a Gestão da Continuidade do Negócio durante a pandemia da Covid-19.


Por meio de votação pública aberta no site do Prêmio de Qualidade Total, a ação mais votada, com 57% dos votos válidos, foi realizada pelo cartório de Balsas (MA) que, além de adaptar as instalações para acolher os usuários e os colaboradores nas rotinas do dia a dia, criou centrais de atendimento por meios remotos e iniciou um atendimento drive thru com uma janela voltada para o estacionamento, possibilitando que o usuário tivesse acesso aos serviços sem precisar sair do próprio veículo.


Avaliação


Como forma de garantir a integridade nas notas, a auditoria dos cartórios é realizada de maneira independente pela Apcer Brasil, que faz parte do Grupo de Associação Portuguesa de Certificação, organismo referência do setor da certificação na Europa e presente nas Américas, África, Oriente Médio e Ásia, cujos auditores visitam cada uma das unidades inscritas. Nesta 16ª edição, as auditorias foram realizadas no formato remoto, devido ao distanciamento social causado pela pandemia da Covid-19.


Os cartórios são avaliados com base em dez critérios diferentes: Estratégia; Gestão Operacional; Gestão de Pessoas; Instalações; Gestão de Segurança e Saúde no Trabalho; Gestão Socioambiental; Gestão da Informatização e Controle de Dados; Gestão da Inovação; Compliance; e Continuidade do Negócio. Cada critério gera uma pontuação que totaliza a premiação nas categorias: Bronze, Prata, Ouro e Diamante. Ao fim da premiação, cada cartório recebe um relatório individualizado de sua auditoria, com uma comparação com os demais concorrentes, e a Anoreg/BR publica um Manual de Boas Práticas com recomendações e destaques observados durante o período de avaliação.


CNJ


Posts recentes

Ver tudo

STJ - Crédito com garantia fiduciária

Crédito com garantia fiduciária, mesmo que prestada por terceiros, não sofre efeitos da recuperação ​A Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) reafirmou o entendimento de que os créditos