top of page

Cartórios são instituição mais confiável para os brasileiros, revela pesquisa

Segundo levantamento do Instituto Datafolha, cartórios são o serviço mais bem avaliado para 76% dos entrevistados e superam outros 14 órgãos públicos e privados


Os cartórios brasileiros ocupam a primeira colocação nos quesitos confiança, importância e qualidade dos serviços, à frente de outros 14 órgãos públicos e privados. Esta foi a principal conclusão da pesquisa realizada pelo Instituto Datafolha, que entrevistou 944 pessoas em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba e Brasília. Contratado pela Confederação Nacional de Notários e Registradores (CNR), o levantamento foi realizado entre os dias 3 e 17 de junho deste ano.


A pesquisa teve como objetivo verificar como a população usuária de serviços notários e registradores percebe a imagem do setor, além de avaliar os serviços prestados pelos cartórios.


Segundo o presidente da CNR, Rogério Portugal Bacellar, a avaliação positiva é reflexo do esforço da categoria para aprimorar o sistema extrajudicial e do perfil constitucional que a atividade ostenta. “Nós nos dedicamos constantemente ao aperfeiçoamento do sistema, investindo em gestão, capacitação e tecnologia a fim de proporcionarmos ao cidadão segurança jurídica e acesso fácil, rápido e seguro às informações e às nossas atividades”, destaca.


A análise mostra que os cartórios se mantêm como o serviço mais confiável, com média 7,9, seguido das Forças Armadas e Polícia, ambas com média 7,0, e dos Correios e empresas privadas, com média 6,9. A pesquisa também apontou que as serventias brasileiras se posicionam como mais bem avaliadas para 76% dos entrevistados, seguidas pelos Correios, com 55%. Já em relação à importância dos serviços prestados, a pesquisa aponta que 72% consideram importante o serviço que os Cartórios prestam à sociedade.


Quando questionados sobre a qualidade dos serviços prestados, 72% dos entrevistados estão satisfeitos com o serviço recebido nos cartórios ao avaliar a cortesia do atendente, o grau de conhecimento do atendente, a qualidade do atendimento, o fornecimento de informações necessárias, a organização da fila de espera, o tempo de espera para ser atendido, o tempo para a realização do serviço, a informatização, o conforto, a infraestrutura do local, as medidas contra Covid-19 e o valor cobrado.


Conforme a pesquisa, 54% acham que os documentos e transações realizadas em cartórios são totalmente seguros e 69% disseram que são contra a migração das atividades das serventias para prefeituras ou demais órgãos públicos. O levantamento mostra que a maioria dos entrevistados acreditam que a emissão de passaportes (57%), a emissão do documento único de identidade (66%), o registro de empresas (66%) e requerimentos previdenciários (62%) teriam melhor atendimento se fossem oferecidos pelos cartórios.


A pesquisa aponta ainda que a concentração do público dos cartórios está no sexo masculino (58% do total) e a média de idade é 43 anos. A maioria dos usuários dos cartórios (58%) possui ensino superior e 57% têm renda familiar mensal de até 5 salários mínimos. O levantamento também revelou que 57% dos usuários utilizam os serviços dos cartórios para uso próprio, 17% para alguém da família e 27% para empresas.


A margem de erro máxima da pesquisa é de três pontos percentuais, para mais ou para menos, considerando um nível de confiança de 95%.


Confira a pesquisa completa!



Posts recentes

Ver tudo
bottom of page